Transtorno do Pânico

RELATO DE UM PACIENTE EM UMA CRISE DE PÂNICO
 
“De repente comecei a sentir aquilo; o coração batia muito, parecia que ia sair pela boca, a sensação de falta de ar me fazia pensar que ia morrer asfixiado! Em segundos a visão estava turva, o suor rolava no meu rosto, minhas mãos tremiam minhas pernas estavam completamente bambas... ai, meu Deus, o que é que está acontecendo comigo? Será que vou ter um ataque cardíaco, que vou desmaiar? Acho que estou ficando maluco! Preciso urgentemente de ajuda, de um médico; preciso ir a um hospital...”
 
O QUE É SINDROME DO PÂNICO?
 
O transtorno do pânico é uma doença crônica, caracterizado pela presença de ataques súbitos de ansiedade, acompanhados de sintomas físicos e afetivos, do medo de ter um novo ataque de pânico e da evitação de locais onde já ocorreram ataques de pânico. Normalmente inicia-se no final da adolescência ou inicio da vida adulta. 
 
QUAIS OS PRINCIPAIS SINTOMAS APRESENTADOS DURANTE UMA CRISE DE PÂNICO? 
 

  1. Palpitações (98%)
  2. Medo de morrer durante a crise (97%)
  3. Tonturas (95%)
  4. Sudorese (mãos suadas) 93%
  5. Tremores pelo corpo 93 %
  6. Medo de perder o controle ou ficar louco 90%
  7. Falta de ar 90%

 
O TRANSTORNO DO PÂNICO ESTÁ DIRETAMENTE RELACIONADO À ANSIEDADE / ESTRESSE? 
 
Sim. Diante de nossa experiência clinica, podemos observar que a primeira crise de pânico está relacionada com situações estressoras. Algumas circunstâncias costumam ser relatadas pelos pacientes quando questionados sobre sua primeira crise de pânico, como eventos de vida negativos, incluindo perda ou doença de alguém significativo, estresse relacionado ao trabalho, separações, conflitos domésticos ou interpessoais intensos. 
 
 
QUANTO TEMPO DURA O TRATAMENTO ?
 
O tempo de tratamento é muito variável. Vai depender muito da gravidade do caso e frequência da terapia. Na grande maioria das vezes em 12 sessões é possível notar uma grande diferença. É importante ressaltar que os remédios antidepressivos têm apresentado bastante eficácia no tratamento do transtorno do Pânico quando associados à Terapia Cognitivo Comportamental. De acordo com a Dra. Karina Brito, psicóloga do Instituto de Psicoterapia Cognitivo Comportamental especialista em Transtornos de Ansiedade, o curso do tratamento cognitivo comportamental pode ser acelerado se for associado ao medicamento. Nesse caso, o IPC clinica conta com alguns psiquiatras para realizarem o tratamento em conjunto, caso 
 
COMO FUNCIONA O TRATAMENTO COGNITIVO COMPORTAMENTAL PARA O TRANSTORNO DO PÂNICO?   
 
A terapia Cognitivo Comportamental apresenta excelentes resultados na cura do transtorno do pânico. 
Com a utilização do equipamento de realidade virtual é possível expor no próprio consultório o paciente as mais variadas situações temidas, como por exemplo:
 
Andar de elevador
Andar de metrô 
lugares fechados e apertados
Andar de avião
Filas  
Multidões 
 
No momento em que o paciente enfrenta essas situações temidas, é possível monitorar as oscilações dos níveis de ansiedade e respiração através do biofeedback. O paciente então aprende a lidar com as crises de pânico através de técnicas comportamentais e cognitivas atuando na prevenção de futuras crises e prolongando o intervalo entre elas.